Tags

, , , , , , , ,


Os médicos recomendam que a partir do sétimo mês de gravidez (por volta da 34º semana), tudo deve estar pronto para a chegada do bebê, caso ele resolva dar o ar da graça aqui neste mundinho mais cedo: quarto montado e enxoval comprado e lavado. Vejam vocês que grávida mais tranquila eu sou (para não dizer desleixada), pois beiro as 37 semanas de gestação e o enxoval da Mabi até então estava, embora completo, inteirinho sem lavar. Não só sem lavar, como todas as peças ainda tinham etiqueta da loja, que eu tenho preguiça de tirar. Eu sei, não é legal… mas é que o tempo passa tão rápido, não? Hihi. ;)

Pois este fim de semana resolvi dar um basta nesta história. Passei sábado e domingo inteiro colocando roupinhas, lençóis, mantinhas e fraldas de boca para lavar, seguindo as mais rigorosas regras de higiene dos pediatras (e da minha mãe, que me ensinou tudo por telefone!). Existe toda uma técnica para lavar as roupinhas do bebê, sabiam? Por sua pele tão delicada, não podemos usar produtos de limpeza comum, como sabão em pó e amaciante. E também é bom tomar cuidado ao armazenar as roupinhas do recém-nascido de uma forma específica até que ele chegue.

Reunindo os conselhos da minha sábia mãe e fazendo uma pesquisa na internet em sites de bebê sobre como é o processo mais seguro, desenvolvi um método personalizado de lavagem das roupinhas da Mabi. Até agora, ele é um sucesso: as roupinhas estão limpas, macias e levemente, muito levemente, cheirosas (não pode ser muito, sob risco de agredir o nariz do recém-nascido).

Divido toda esta sabedoria com vocês e espero que seja útil!

Como e quando lavar as roupinhas do bebê?

A partir da 34º semana de gravidez, tudo deve estar limpo. Roupinhas, lençóis, mantas, meias, touquinhas de cabeça, protetor do berço e qualquer outra peça que venha a ter contato com a pele do bebê. Pode lavar tudo à máquina, sem problema. Mas com produtos específicos e separadamente – nunca misturar as roupas do bebê com as roupas da casa.

Que sabão usar para lavar as roupinhas do bebê?

Troque o sabão em pó comum por sabão de coco, que é mais suave e tem menos chance de causar irritação na pele sensível do bebê. Eu comprei da marca Minuano Baby e gostei. Usei a versão em pó, pois lavei todas as roupinhas na máquina. Mas há quem prefira lavar a mão (neste caso, você pode usar o sabão de coco em barra).

Posso usar amaciante?

Não, querida leitora. Os amaciantes comuns deixam a roupa com um cheiro muito forte, e o olfato de seu recém-nascido é sensível demais para isto. Existem amaciantes específicos para roupa de bebê, mas também não são aconselháveis neste comecinho de vida. São indicados a partir do quarto mês. Antes disso, um amaciante alternativo é o vinagre. Ele amacia a roupa e não deixa cheiro (o Javi, meu marido, diz sentir o cheiro, mas eu acho que é psicológico, rs). Para uma máquina cheia de roupa, coloque 250 ml de vinagre branco. A outra alternativa é não usar amaciante algum.

Depois de secas, passe todas as peças

Mesmo aquela manta que não tem necessidade de passar. Parece que o ferro quente auxilia no processo de higienização, matando possíveis bactérias. E deixa o tecido mais macio.

Posso usar água com amaciante para passar?

Melhor não, pelo mesmo motivo de antes: estes produtos podem irritar a pele do bebê. Mas eu adoro um cheirinho de roupa lavada, então o que fiz foi misturar um pouquinho de colônia Johnson’s Baby em água filtrada e borrifar a solução em todas as peças antes de passar. Assim, eliminei qualquer vestígio de cheiro de vinagre. E de quebra ficou um cheirinho inconfundível de bebê ;)

Como armazenar a roupa lavada

Há quem guarde as roupinhas lavadas em sacos plásticos, mas já li que isso pode mofar a peça, já que não circula ar. Também não é bom deixar em local tão aberto, para não acumular pó. Por enquanto, coloquei todas as peças limpas em uma gaveta previamente limpa com álcool e as cobri com um lençol limpo. Depois, vou colocar separadamente em saquinhos de tecido que minha mãe mandou fazer (mas não se esqueça de lavá-los também).

Vocês vão ver que depois de tudo lavado, nós, grávidas, ficamos bem mais tranquilas. Eu pelo menos fiquei. No fim, foi uma delícia cuidar de cada peça da minha bebê. De certa forma, me senti mais próxima dela e de seu futuro mundinho. De agora em diante, ela pode chegar. Tudo e todos estão prontinhos à sua espera.

Com carinho,

Sofia ♥