Tags

, , , , , , , , ,

Tudo começou quando eu tive a maravilhosa ideia de forrar com tecido o armário do quarto da bebê, a única salvação que encontrei para aquelas portas horríveis em acrílico cinza que tanto me incomodavam. E lá fomos nós, eu e Javi, para minha adorada 25 de março procurar um tecido para embelezar o bichinho. Foi quando eu descobri que o mundo dos tecidos é algo fabuloso. Existem tantas estampas, cores e texturas lindas e maravilhosas e tantas ideias que podem surgir a partir delas para a decoração do quarto do bebê que eu fiquei encantada (e descontrolada).

Bem, voltei pra casa com um tecido floral chique e meigo para forrar o armário do quarto. E com mais alguns metros do mesmo tecido para a cortina, que eu decidi ali mesmo que iria fazer. E aproveitei para comprar pedaços de diferentes tecidos para fazer possíveis almofadas. E mais retalhos de outros tecidos preferidos, como o toile de jouy, para forrar caixinhas de madeira (também compradas na 25 de março por uma pechincha) e o que mais minha imaginação permitir.

Hoje vendo todos eles juntos percebo que combinar tecidos não é assim tão fácil, mesmo sendo eles de um mesmo tom ou tema (como florzinha). Por isso, resolvi contar para vocês o que aprendi até aqui:

Escolhendo estampas diferentes

Sou a favor de misturar estampas diferentes na decoração do quarto do bebê. Acho moderno e não fica monótono, mas elas devem conversar entre si. E para chegar a esta escolha harmoniosa, não adianta, você tem dois caminhos: ou contrata uma decoradora ou toma a decisão depois de pensar muito. É importante primeiro ver muitos tecidos. Escolha a estampa “principal”, que estará presente em maior peso no quarto do bebê. Depois, escolha a estampa secundária (ou as estampas, caso queira trabalhar com 3 ou mais tecidos). Coloque uma ao lado da outra, tire foto. Eu adoro misturar tecido floral com listrado (foi a combinação que escolhi para o quarto da Beatriz!). Se sua estampa principal for um tecido desenhado, por exemplo, você pode combiná-lo com uma estampa de poi (bolinha), xadrez ou mesmo um tecido liso de cor mais forte.

Patchwork

Nunca fui muito fã de patchwork, mas depois que vi a foto de uma decoração de quarto de criança com a parede toda em patchwork, mudei de time. É uma boa opção para quem quer colocar várias estampas diferentes, e não só uma principal e outras secundárias.

Decida: onde você vai colocar o tecido?

Esta decisão tem de ser feita antes de escolher o tecido. Eu fiz ao contrário e me dei mal. Vai forrar uma parede? Ou um armário? Fazer uma cortina, almofadas, poltrona do quarto…? Pense em todos os itens do quarto do bebê que vão precisar de um revestimento em tecido. Depois, sim, é hora de escolhê-lo. Deixe a estampa principal para os itens de maior peso, como cortina ou parede, mas sem exagero. É legal usar a estampa secundária em objetos grandes, como na poltrona, por exemplo, para que ela ganhe destaque também.

Personalize os objetos do quarto com o tecido usado na decoração

Podem reparar: todos estes quartos lindos que a gente vê em revista usam os mesmos tecidos da decoração naqueles pequenos detalhes como trocador, quadrinho de parede, saia do berço, roupa do ursinho de pelúcia… São bobagenzinhas que fazem a diferença. Dão trabalho, eu sei, mas se você tiver uma costureira bem bacana, coloque-a no comando do projeto e boa sorte!

Tenha em mente uma fonte de inspiração

Abraçar a causa do “Faça você mesma” é ótimo, mas quando se tenta bancar a decoradora sendo você uma simples jornalista, como no meu caso, o resultado final pode ser meio amador. Tudo bem, acontece, errar é humano. Não por isso desistimos! Mas para diminuir as chances de errar, minha dica é: separe fotos de decorações de quarto de bebê que você mais gosta e leve na loja de tecidos com você. Tente chegar mais próximo possível de sua fonte de inspiração, em todos os detalhes.

Assim que eu terminar a saga do armário (que já dura duas semanas, por sinal) faço um post com dicas de como forrar móveis com tecido. Eu já fiz tanta coisa errada até agora que me transformei numa expert no assunto ;)

Com carinho,

Sofia